Uma dieta saudável consiste de alimentos basicamente alcalinos e 20% de alimentos ácidos. Quando esta proporção não é mantida, o organismo é sobrecarregado, prejudicando a homeostase. O pH salivar é utilizado  como método de diagnóstico!

O pH salivar padrão oscila entre 6.8 e 7.2. Entretanto, este pH sofre variações no decorrer do dia em função do tipo de dieta alimentar, hábitos de higiene bucal, fluxo salivar, etc.

Em um fluxo salivar muito baixo o pH poderá ficar muito ácido: 5.3, o que favorece a ocorrência de cárie. Na presença de fluxo salivar abundante o pH poderá ficar bem alcalino: 7.8, o que favorece formação de tártaro.

Quando o pH oscila, a saliva atua como um sistema tampão que promove o retorno do pH aos padrões ideais auxiliando na manutenção da homeostase. Esta capacidade tampão da saliva protege a boca de duas maneiras:

  • preserva o equilíbrio da microbiota bucal evitando a colonização de bactérias potencialmente nocivas.

  • neutraliza os ácidos produzidos pelos microrganismos que se fixam na placa bacteriana.

pH x Cárie

pH x Tártaro

SALIVA: pH e implicações

               bucais e sistêmicas

INTEGRANDO A SAÚDE BUCAL

AO

CORPO HUMANO

Prevenção - Função - Estética

Entendendo o que é o pH

O termo pH é usado para descrever o grau de acidez ou alcalinidade (basicidade) de uma solução.

Quando moléculas de ácidos, bases ou sais inorgânicos se dissolvem na água das células do corpo, elas sofrem ionização ou dissociação, isto é, elas se dissociam em íons. A água (H2O) se dissocia em hidrogênio (H+) e hidróxido (OH-).

Um ácido é ionizado em um ou mais íons hidrogênio (H+) e em um ou mais ânions (íons negativos). Uma base, em contraste, ioniza-se em um ou mais íons hidróxido (OH-) e um ou mais cátions (íons positivos). Quando esses íons estão em proporções iguais, o pH é considerado neutro, pH=7. Um valor de pH acima de 7 indica uma solução alcalina (básica) e um pH<7 será considerado ácido.

A acidez ou a alcalinidade de uma solução é expressa em uma escala de pH que vai de 0 a 14. Essa escala de pH é baseada no número de hidrogênios livres (H+) em uma solução. Uma solução com valor 0 na escala de pH tem muitos H+ e poucos OH-. Uma solução com pH 14, em contraste, tem muitos OH- e poucos H+.

Qualquer modificação nas concentrações normais de H+ e OH- pode afetar seriamente a função de uma célula.

A mudança de uma unidade na escala de pH representa uma mudança de 10 vezes da concentração anterior. Ou seja, um pH de 4.5 é 10 vezes mais ácido que o pH de 5.5, 100 vezes mais ácido que o de 6.5 e 1000 vezes mais ácido que o de 7.5.

O poder tampão da saliva varia a diferentes valores de pH. O meio tampão consiste de bicarbonatos, fosfatos e proteínas, sendo o bicarbonato o mais importante!

Embora o pH dos vários fluidos corporais possa ser diferente, os limites normais de cada um são específicos e estreitos. Mesmo sabendo-se que ácidos e bases são continuamente ingeridos em forma de comidas e bebidas, os níveis de pH dos fluidos corporais permanecem relativamente constantes por causa dos sistemas de tamponamento do corpo. Os tampões são encontrados nos fluidos corporais. Eles previnem mudanças drásticas de pH e auxiliam na manutenção da homeostase.
Os fluidos corporais devem manter um equilíbrio constante de ácidos e bases pelo fato de as reações bioquímicas que ocorrem em sistemas vivos serem extremamente sensíveis mesmo a pequenas alterações de acidez ou alcalinidade do meio. Exemplo: cárie e tártaro.

Dra. Denise Falcão - CRO 2206

© 2020 por Clínica Humanus. Criado com Wix.com